Entre pro time

Grêmio

Grêmio merecer tudo que tá acontecendo, até cair ouvindo o “arerê” da fantástica torcida do Bahia

Publicado

em

Felipe Oliveira/Bahia

  • Tudo que tá acontecendo é merecido! A derrota tinha que acontecer, os jogadores e os dirigentes mereciam ouvir o arerê da fantástica torcida do Bahia e o quase inevitável rebaixamento também precisa acontecer. Nada até aqui é injusto. Nada foi por acaso. O Grêmio batalhou muito pra cair. Tá conseguindo.
  • Na real, o Dênis Abrahão, que até agora só falou, nada fez, merecia ouvir a incrível torcida baiana.
  • Começa porque um time que contrata o Mancini não merece ficar. Que treinador pouco inteligente. Nunca encontrou um time. E as poucas coisas boas que tem, o cara muda partida a partida. Ele escalou mal, apostou, de novo, no Alisson e não meteu o Campaz. Tava descontado? Hora do sacrifício. Se não for hoje, vai ser quando?
  • Mas as substituições conseguem ser piores. O cara me queima o Bobsin. Aliás, quantos caras aparataram no time do nada. Elias apareceu e sumiu, Johnata Robert veio do nada. Nesse, o Bobsin, que nem concentrava, foi titular.
  • Pra melhorar, Mancini abre o time, tira zagueiro, fica sem meio. É uma várzea. Sim, várzea. Eu detesto comparar futebol profissional com pelada de final de semana, mas foi o que aconteceu. Óbvio que, contra um time organizado, a chance de dar certo era quase nula.
  • Não, o Bahia não é um baita time. Eles tiveram mais organização. Isso venceu a partida. O cara que estava na beira do gramado fez toda diferença na Fonte Nova.
  • Vamos concordar que os dois times não são bons, não conseguiram encaixar. E, se um foi muito superior, tem uma explicação meio lógica, né? O treinador. Guto é bem superior ao Mancini.

Bobsin começou e foi sacrificado pelo treinador – Lucas Uebel/Grêmio

  • Tá, vamos falar dos jogadores. Não dá pra deixar escapar a culpa deles. Estão rebaixando o Grêmio há um bom tempo. Desta vez não foi diferente.
  • O que foi o primeiro gol? Vanderson marcando mal, Alisson também falhando e o Chapecó aceitando uma bola defensável. Logo no começo da partida. Inacreditável. Um time onde três quatro caras conseguem falhar. A única coletividade que esse time tem é que todo mundo consegue falhar. Nisso, são unidos.
  • Quem puder, reveja o gol do 1 x 0. A bola começa em um lado, vira rapidamente para o outro e o gol vem a acontecer no lado contrário. São três mudanças de direção. Isso é jogar futebol. É fazer algo diferente, rodar a bola. Nunca se viu isso no Grêmio.
  • O segundo gol foi logo depois e foi com requintes de crueldade pra torcida. Geromel teve uma falha grotesca. Parece que é mais uma pancada pra torcida aceitar que ele não é mais o mesmo. Nem perto disso.
  • Chapecó e Vanderson erraram lances fáceis. Estavam apavorados. Um dos motivos sabe qual foi? A torcida do Bahia. Sim, eles surgiram sem público, não estão acostumados a pressão. Claramente sentiram.
  • Alguém entendeu a contratação do Villasanti? Sério, até agora, foram milhões de dólares mal investidos. Só tem um passe curto que leva a bola pra um metro de distância de onde estava. jogador que tu encontra em qualquer Gauchão.
  • Borja errou pelo menos dois gols inacreditáveis. O primeiro foi aos 6 do segundo tempo, em um cruzamento do Rafinha. Chutou em cima do Danilo Fernandes. Imagina um gol logo no começo, mudaria o cenário. Depois, conseguiu perder um de cabeça. Sério, um centroavante que custa R$ 800 mil todo mês não pode fazer isso. A contratação deu errado também.
  • Sobre gol, o único que aconteceu foi na sorte. Rafinha pega um rebote de escanteio e o Thiago Santos desvia ela pra rede. Muito mais sorte do que competência.
  • Pra completar, o Douglas Costa foi um péssimo negócio até aqui. Olha, eu não sei se ele vai render em 2022, a única coisa que eu sei é que, nesta temporada, ele não teve uma mísera contribuição para o time. Não tem um jogo sequer que ele foi bem. Nem tô falando em decidir. Tô falando em jogar bem, em ser útil. Douglas não fez nada. Nem assumir o jogo, assumiu.
  • Porque tem diferença. O Ferreira é individualista, nenhuma das suas jogadas deu certo, mas apareceu. Não se escondeu. O que o Douglas fez em campo foi praticamente nada.
  • Gente, na boa, o Grêmio tem 19 derrotas. 19. É um turno inteiro do Brasileiro sendo derrotado. Na boa, não tem que ficar. Não merece ficar. É pra cair. Qualquer milagre diferente da queda seria injusto com o futebol.

Douglas Costa não agregou nada nesse jogo e nem na temporada – Lucas Uebel/Grêmio

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque