Entre pro time

Grêmio

Grêmio fez pacto com CBF, assumiu erro na saída do Thiago Neves e fez contrato diferente com Robinho

Publicado

em

Lucas Figueiredo/CBF

Informações do Grêmio:

  • Alguns dirigentes do Grêmio ouviram o áudio do VAR do jogo contra o São Paulo, na sede da CBF, mas o conteúdo não pode ser vazado porque o clube acertou um “pacto de silêncio” com o Gaciba, chefe de arbitragem da CBF e vai respeitar. Mas o clube deixa escapar uma pista que dá conta que nenhum dos lances principais foram examinados novamente, os caras que estavam no vídeo deixaram correr e não pediram para voltar nada. Como prometeu para a CBF que não iria reclamar, o Grêmio viu tudo e ficou quieto.
Imagem

Grêmio sabe que errou com Thiago Neves – Divulgação

  • Após alguns meses, o clube identificou que aconteceu um erro interno no clube na rescisão do Thiago Neves. Foi feita uma reunião pela manhã, onde decidiram pela rescisão do jogador. E um membro da direção ficou com a missão de comunicar o jogador. Mas ele não fez isso. A real é que não era nem pro meia ter ido no clube à tarde. Como aconteceu essa demora, a notícia vazou, pelo próprio presidente para o Pedro Ernesto, ao vivo no Sala, e o Thiago Neves ainda não tinha sido informado ainda. Mesmo assim, é fundamental deixar claro que  o valor pago na rescisão é alto porque realmente era um jogador caro. Os milhões ali eram o que ele tinha a receber. A quantia alta de danos morais é meramente por conta do imposto menor que o jogador pagaria. Ficou bom pra todo mundo.
  • Antes que alguém pergunte, Robinho também tem clausula de renovação automática, mas é diferente do Thiago Neves. A cláusula dele só vai ser acionada se o meia for titular em um número de partidas. Tem que ser titular em 50% dos jogos aqui. Thiago bastava estar relacionado, Robinho tem que ser titular. É bem improvável que ele bata essa meta.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque