Entre pro time

Grêmio

Com ação na FIFA, entenda o que precisa acontecer para o Giuliano ficar livre no mercado

Publicado

em

Divulgação

Com cinco meses de salário atrasado, Giuliano entrou com uma ação na FIFA cobrando o seu próprio time, o Al-Nassr, da Arábia Saudita. Agora, a FIFA deverá dar 15 dias para o clube Árabe apresentar explicações ou pagar o jogador. Se não fizer isso, o meia estará livre no mercado.

E essa é a grande notícia do momento: Giuliano poderá ser um jogador livre para assinar com qualquer time nas próximas semanas. Só que, claro, depende de como os caras do Al-Nassr vão agir. Se eles pagarem, o vínculo segue.

Porém, mesmo que o xeique, dono do time, pague a dívida, não vai ficar um clima bom. Afinal, nenhum clube gosta de ser acionado na FIFA. Por isso, mesmo que tenha mais um ano de contrato lá, é bem possível que o Giuliano consiga uma liberação.


Só que ai vem um outro detalhe: Giuliano foi muito bem na sua passagem pelo Fenerbahçe e ainda tem bom conceito na Europa. Hoje, eu diria que á tendência é muito mais forte que ele retorne para um time europeu do que voltar pro Brasil. Com 30 anos completados em maio, o meia-atacante ainda tem mercado por lá.

Se tivesse que apostar, eu não apostaria em um retorno dele nem pra Grêmio e nem para Inter. Não só pela questão financeira por conta da parada, mas também porque tudo indica que ele retornará para um time na Europa.

  • Giuliano está na cidade de Riade, na Arábia Saudita. Ele não voltou para o Brasil, ficou de quarentena lá com sua família. Nesta semana, o clube dele voltou aos trabalhos após três meses de paralisação.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque