Entre pro time

Inter

Yuri Alberto e Guerrero no ataque, Natanael perdeu espaço e Inter sem condições de recusar proposta

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

Informações passadas pelo Rodrigo Caetano na entrevista ao canal Vozes do Gigante:

  • Entre outras coisas, Gustagol pediu para ser negociado porque viu que ele seria banco do Guerrero. Pesou, por exemplo, o cancelamento da Copa América. Ele sabia que não ia jogar. Com Yuri Alberto, se o negócio for confirmado, a direção pensa diferente. Yuri tem mobilidade para jogar ao lado do Guerrero, formando uma dupla de ataque, e também ser o centroavante de referência.
  • Rodrigo confirma que o Natanael perdeu espaço. Foi uma opção técnica do Coudet colocar o Léo Borges, da base, na lista do Gauchão e não ele. Mesmo assim, não é por isso que o processo de contratações do Inter deve ser contestado. Explicou que o lateral foi contratado após ser tri-campeão no Ludogorets, tinha boa avaliação pelo CAPA e ainda recebeu elogios do Paulo Autuori, que foi seu treinador no time da Bulgária. Toda as características indicavam que ele tinha o mesmo perfil do Iago. Tá claro que não deu certo, mas o Inter garante que tomou todos os procedimentos para não errar.
  • Matheus Jussa veio por um pedido do Coudet de ter um volante que tope o desafio de aprender a jogar como zagueiro. Ele topou na hora.
  • Perguntado se o Inter já recusou alguma proposta para vender jogadores do elenco, respondeu: “Nós não estamos em condições de recusar nenhuma proposta.”
  • Até agora, chegaram apenas sondagens e perguntas sobre jogadores. Nenhuma proposta foi formalizada. Como os campeonatos estão acabando agora, a partir deste momento é que começarão as negociações.
  • Vai ser preciso vender. o plano do Inter neste momento é resistir ao máximo para não fazer um negócio ruim. Mas vai ser preciso vender mais de um jogador. Não tem jeito.

Aqui a entrevista completa do Rodrigo Caetano: 


Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque