Entre pro time

Inter

Inter queria outra punição pro Edenilson, Zé Gabriel pediu mudança e acordo com médicos pelo Taison

Publicado

em

Reprodução

Resumo da coletiva do Aguirre após a derrota pro Palmeiras:

  • Estava fazendo um bom jogo, estava controlado, mas em um minuto, o jogo mudou. Não somente o pênalti acidental, a expulsão também. Mudou o jogo.
  • Sobre a expulsão, pensa que o juiz poderia solucionar a situação com um amarelo. Quer saber se sempre que tiver uma reclamação, vai dar vermelho. Independente do que Edenilson falou, os juízes podem deixar passar, o jogador tá nervoso. Óbvio que não é pra acontecer, os jogadores precisam estar focados e tentar não falar com os árbitros.
  • O juiz estava um pouco nervoso. O cartão dele praticamente acabou com o jogo. Pensa que ele tinha que ter um pouco mais de responsabilidade. Não gostou dele.
  • É verdade que se falou muito da Seleção uruguaia, mas ele não recebeu nenhuma chamada e nem o Inter. Em nenhum momento falou-se disso. Obviamente que gera uma expectativa, mas antes do jogo tinha a confirmação que não ia acontecer e não atrapalhou na partida contra o Palmeiras.
  • Sua ideia é cumprir o contrato com o Inter. Fazer o melhor possível para continuar no Inter, mas deixou escapar na resposta que seria mais interessante pegar a seleção uruguaia num começo de temporada, no começo de um ciclo, e não agora, às pressas.
  • O Zé Gabriel pediu para voltar a sua posição original de volante. Na base, foi volante. Essa é a posição que prefere e tem que respeitar o sentimento do jogador.
  • Acha que Palacios entrou bem na partida.
  • Estava acordado que Taison iria jogar no máximo 60 minutos. O Departamento Médico pediu isso. Independente de estar fazendo um bom jogo ou não. Tem partida na quinta e depois no outro domingo. Tinha risco de lesão e era preciso fazer a troca.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque