Entre pro time

Grêmio

Romildo confirma conversa com empresário do Cavani, mas a história não é como foi divulgada!

Publicado

em

Reprodução

O presidente Romildo deu entrevista nesta manhã em Salvador e falou sobre o assunto Cavani. Ele confirmou oficialmente que o clube entrou em contato com o irmão e empresário do jogador há algum tempo, mas não passou disso.

Segundo Romildo, não existe a menor chance do uruguaio ser contratado porque ele tem propostas muito melhores na Europa.

Só que aí existe um detalhe importante na conversa. O presidente deu garantias para a torcida que, se tiver alguma chance, se o jogador um dia quiser voltar, o Grêmio não vai medir esforços para conseguir trazê-lo. Só que isso, hoje, é fora da realidade. Só irá ser possível o dia que o jogador quiser vir morar na América do Sul, o que não é o caso no momento.


Aqui as palavras do presidente Romildo sobre Cavani no Grêmio:

  • “O atrelamento do Grêmio ao Cavani é cultural, né? A imortalidade, a garra, a forma como joga, a identidade comportamental do Cavani com os valores do clube, tem tudo a ver. Se alguém sonha com Cavani, sonha corretamente. Não tenha dúvida, sonha corretamente.”
  • “Agora, eu não posso, não domino os ambientes, não foi do Grêmio que saiu essa informação. Há tempos, isso é verdadeiro, fizemos uma conversa com o Cavani e ele estava debatendo seu assunto com outros clubes. E, sinceramente, não é o Grêmio que vai competir com outros clubes com quem ele debate na Europa. Não temos condições disso. Então, vamos voltar pra racionalidade. O inconsciente coletivo que se forma em cima disso faz parte do torcedor, da torcida e tal, só não vamos contaminar o ambiente, e transformar maior do que é, porque, neste momento, não tem a mínima possibilidade de fazer andar uma situação destas.”
  • “Vou dizer uma coisa a torcida, se um dia nos tivermos condições de estabelecer uma aquisição destas, será o maior prazer e faremos esforços, mas neste momento, na conjuntura que estamos, do ponto de vista das situações que o jogador faz e negocia na Europa, nós não temos as mínimas condições de avançar. Vamos voltar para a racionalidade, vamos voltar para os pés no chão.”
  • “Se o Cavani fizer a opção de vida dele, de vir jogar na América do Sul, eu acho que até podemos conversar. Porque daí não é um desejo do Grêmio, o Grêmio tem o desejo, qualquer clube mundial tem o desejo de ter o Cavani.  Essa é a questão, então, vamos colocar neste patamar. Mas se um dia o Cavani quiser fazer seu projeto pessoal vinculado a um projeto esportivo, por estar residindo próximo daqui, tem propriedades no Uruguai próximas daqui, tudo bem. Nós vamos tentar viabilizar sim através de um grande projeto. Seja um esforço do clube, da torcida, um esforço patrocinado. Mas, veja bem, não é o que acontece neste momento. Eu acho que a única forma que poderá acontecer será a manifestação pessoal dele se organizar por aqui. Fora isso, não vejo nenhuma situação possível não.”
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque