Entre pro time

Grêmio

R$ 1 milhão em logística, Renato gostou de mudança e o motivo das contaminações

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

  • A direção do Grêmio já gastou mais de R$ 1 milhão em logística apenas nesta viagem para o jogo contra o Del Valle. Primeiro foi o voo fretado para levar os 44 integrantes até Quito e que agora teve que vir para o Paraguai. Só ai tem mais de meio milhão. Depois, mais R$ 300 mil no jatinho sanitário, que vai retornar com os quatro jogadores vetados. Agora, tem mais R$ 80 mil do jatinho que irá levar o lateral-direito Felipe, da base, porque o time não tem nenhum ala pela direita lá. Somando todos os gastos com logística, passa de R$ 1 milhão.
  • Através da sua assessoria, Renato Portaluppi enviou uma declaração ao colega Rafael Pfeifer, da Rádio Guaíba, falando o que pensa do adiamento da partida: “Para o Grêmio, foi bom o adiamento do jogo. Trabalhei nisso junto com o Amodeo. O melhor seria não ter nem o jogo na sexta-feira. Mas isso não conseguimos”.


  • Em entrevista aqui na Band, o vice-presidente Cláudio Oderich, concordou que fugir da altitude acabou sendo um bom negócio para o Grêmio. Mesmo assim, pontuou que os jogadores jogaram no sábado, tiveram folga domingo e não conseguiu mais treinar no Equador. O máximo que vai acontecer é
  • Ele também falou sobre os casos positivos, explicando que os jogadores tem vida fora, tem seus momentos de lazer. Os dirigentes sabem que a gurizada sai, dão “suas fugidas”, mas via de regra os jogadores acabam se contaminando fora do clube, no ambiente familiar. Os rastreamentos feitos no Grêmio indicam que as esposas geralmente contaminam os atletas. Tanto é que o Victor Ferraz tá com sintomas e nem concentrado pro Gre-Nal ele estava.

Delegação do Grêmio já está no Paraguai para jogar nesta sexta – Lucas Uebel/Grêmio

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque