Entre pro time

Grêmio

Preocupação com quase títulos, Gre-Nal inevitável na Libertadores e grupo precisa encaixar

Publicado

em

Reprodução

Eu falei aqui no blog sobre a entrevista que o presidente Romildo deu no canal da Queki, uma gremista que entrevistou ele. Ali, o presidente confirmou que o time chega pressionado no Gre-Nal.

Mas ele também deu outras boas informações que eu queria relatar aqui:

  • Mesmo que tenha conseguido uma arrancada no final do Brasileirão do ano passado, só o G4 é pouco. Chegou a falar que não dá para se acostumar a perder títulos. Não pode achar que é normal apenas quase chegar e não finalizar.
  • O time ainda está instável, ainda não corresponde de maneira segura como eles imaginavam. Mas isso é típico do Gauchão. Tirando o ano passado, quando ganhou ao natural, o Grêmio sempre teve altos e baixos.
  • Pensa que é inevitável um Gre-Nal na fase de grupos da Libertadores. E, mais, essa será a chave mais difícil dos últimos anos na Libertadores. Desde 2015, sob seu comando, é o grupo mais complicado. Com América de Cali, Universidad Católica e provavelmente o Inter.
  • A classificação vai depender muito da campanha fora de casa. O negócio é não perder fora. Se não perder, tá praticamente classificado.
  • Mesmo que o elenco esteja mais forte neste ano, ainda precisa encaixar. O grupo está sim mais robusto nesta temporada, mas tem que ir pro campo e o time precisa jogar, encaixado.

Aqui a entrevista completa do presidente Romildo:


Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque