Entre pro time

Grêmio

Douglas Costa muda cenário e direção pretende cancelar uma outra contratação por conta da folha

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

No começo da semana, o presidente Romildo falou com a gente na Band que o Grêmio pensava em contratar um meia e um atacante. O meia tinha que ser preferencialmente armador e o atacante poderia ser de lado ou até centroavante, o critério principal é que ele tinha era que ser um fazedor de gols e não só um preparador de jogadas.

Pois bem, essa contratação do meia armador tem tudo para cair com a vinda do Douglas Costa. Isso porque, mesmo reduzindo bastante o valor, o investimento de R$ 1,5 milhão mensais pra ele ainda vai ser muito alto.

Hoje, a folha salarial está em R$ 12,5 milhões por mês. Esse é, inclusive, o valor colocado no orçamento do clube: R$ 12,5 milhões. Com a chegada do Douglas, a folha vai subir para os R$ 14 milhões.  Mas isso será momentâneo, porque ainda tem a saída do Pepê e de outros nomes que não estão nos planos como Paulo Victor, Victor Ferraz e Everton.


Conseguindo a saída destes jogadores agora na janela do meio do ano, a folha retorna para o patamar estipulado no orçamento. Se somar os valores destes quatro jogadores citados, dá mais ou menos o que o Douglas Costa vai custar. A questão agora é conseguir achar negociação pra todo mundo. Hoje, só o Pepê tem destino certo.

Reforço que essa é a tendência de momento. É isso que a direção tá passando pra gente. Agora, futebol sempre pode mudar, um meia pode ficar livre ou algum negócio aparecer com condições favoráveis. Só que, hoje, o meia armador está praticamente sendo cancelado e os três grandes reforços serão: Rafinha, Thiago Santos e Douglas Costa.

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque