Entre pro time

Grêmio

CB já era, sonho por vaga na Libertadores, Ferreira incomodado, Ruan fora por opção e retorno dos afastados

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

Resumo das informações que o vice Marcos Herrmann em entrevista na Band:

  • Além da conversa com todo o grupo, teve várias conversas individuais levantando o astral dos jogadores. Mostrando tudo que aconteceram e vai acontecer.
  • A Copa do Brasil já era, não vai se concentrar nisso e fazer um cavalo de batalha. Tem que dar uma resposta no Brasileiro. Mas o problema não é o Flamengo, é o Corinthians, o Ceará e só depois pensar de novo no Flamengo. Tem 22 jogos pela frente.
  • Não é só escapar do rebaixamento, tem que ter uma posição bacana no Brasileiro.
  • A partir do segundo gol, desandou a maionese. Não é psiquiatra pra saber o porquê isso aconteceu.
  • A imprensa só fala na colocação que o Grêmio tá no Brasileirão. Tem que resolver esse problema. Os efeitos de uma eliminação da Copa do Brasil são diferentes de uma má colocação no Brasileiro. Isso é óbvio. Uma má campanha no Brasileirão tem efeitos na temporada que vem. Isso não pode acontecer.
  • Os xingamentos de torcedores convidados ao Ferreira incomodaram muito o jogador e também a direção, que concordou que aquilo não poderia mais acontecer porque não é aceitável ofensas a profissionais do clube. Houve uma conversa com o Ferreira e foi explicado pra ele que essa pessoa não voltará mais ao estádio enquanto tiver neste momento de restrição. Depois, com tudo aberto, não se pode vetar. Mas agora a pessoa não será mais convidada. O atleta ficou muito triste e com razão.
  • Nos primeiros 10 minutos, Campaz entrou com muita personalidade, jogando na vertical, parecia um veterano. Depois, com as modificações, ele foi mal como todo o time.
  •  O treinador anterior (Renato) entendia que não precisava um meia. De quatro meses pra cá, se entendeu que um meia era importante. Só que tinha que esperar a janela pra poder contratar.
  • A proposta pelo Matheus Henrique era irrecusável. Ainda mais por ter 90% do jogador. Só que era uma condição do Sassuolo, o Ruan fazer parte do negócio. E a direção escolheu que o zagueiro deveria ir fazer exames médicos na semana da Copa do Brasil porque o foco é total no Campeonato Brasileiro.
  • Douglas Costa é, realmente, muito forte. E tá com muita vontade. Então, tem a esperança que ele volte antes.
  • O retorno do Everton e Victor Ferraz foi um reconhecimento pelo fato deles trabalharem com dedicação, nunca se queixaram de nada. É um reconhecimento da comissão técnica ao esforço deles. E foi uma alegria para os companheiros, o ambiente do vestiário ficou feliz pela presença dos dois.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque