Entre pro time

Grêmio

A minha avaliação sobre o Grêmio no Gre-Nal do Beira-Rio

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

  • O primeiro tempo foi um massacre gremista. Se terminasse três a zero não seria injusto. Foram dois gols anulados por impedimento, bem anulados, mas um domínio completo do Grêmio. Os três volantes escalados pelo Renato preencheram o meio e tiveram uma superioridade no setor o tempo todo.
  • Diego Souza comprovou uma impressão que eu citei no meu canal do YouTube, que ele estava muito focado e parecia até mais seguro que o próprio Thiago Neves. Mas eu não vou mentir aqui. Eu, JB, não teria contratado o Diego Souza. Falei isso lá atrás. Só que o cara tá provando no campo, pelo menos até agora, que foi um acerto. São três jogos e três gols, sendo um no Gre-Nal que colocou o Grêmio na final. Então, ele tá justificando sua contratação.
  • Everton e Alisson tiveram atuações do mesmo nível. O Cebolinha fez um gol anulado e o Alisson foi muito bem, principalmente no primeiro tempo, infernizando o lado do Moisés no Internacional. Everton acabou sendo superior quando vai na linha de fundo e cruza na medida para o gol do Diego Souza, de cabeça.

  • Cortez foi terrível. De novo. Mais uma atuação comprometedora. Teve um lance que ele conseguiu roubar a bola do Rodinei e devolver pro cara. Tanto é que o Renato resolveu não ficar insistindo com ele e meteu o Caio Henrique por ali. Arrisco a dizer que o Caio não sai mais do time. Vai ser o titular.
  • Outro que eu não curti foi o Thiago Neves. Entrou no segundo tempo, mas perdido. Tá muito desembocado ainda. Parece um tanto quando sem saber o que fazer em campo.
  • Tô bem dividido em relação ao Vanderlei, ele fez defesas importantes num chute do Edenilson e na cabeçada do Guerrero, mas ainda parece um tanto quanto inseguro. Creio que é pelo tempo parado no Santos. Estas defesas serão importantes até para ganhar moral.
  • Pra mim, Victor Ferrar provou que é titular neste time. Tem que seguir por ali. Não há o porque mudar, mesmo com o Orejuela no banco.
  • Por fim, também é preciso avaliar que o Inter foi superior no segundo tempo. Se o Renato teve méritos no primeiro tempo, quando dominou o meio, ele foi mal na segunda etapa porque quis encher o time de meias e atacantes ficando só com o Matheus Henrique de volante. Renato errou nas modificações.

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque