Entre pro time

Inter

Pontos positivos e negativos de Inter 5 x 3 no Sport

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

Pontos positivos

  • Não há ponto mais positivo do que a volta do Rodrigo Dourado. Pelo ser humano mesmo. E olha que ele jogou por mais de 20 minutos. Não foi pouca coisa não. Pra um cara que estava há mais de um ano e meio longe, foi uma baita conquista. Ninguém precisa passar por um período tão duro assim.
  • Na bola, Patrick e Edenilson dividem o posto de melhor jogador em campo. Este troféu será dividido entre os dois. Não consigo escolher um melhor.
  • Patrick fez dois gols. E o primeiro quase todo dele. E sabe o que mais impressiona, ele entrou a dribles na área. Nenhum outro jogador do Inter faz isso. Pouquíssimos jogadores no futebol brasileiro driblam assim.
  • Edenilson voltou a ser o velho motorzinho do time. Foi impressionante o quanto ele participou dos lances. Seja roubando bolas, seja ajudando no ataque. O gol do Abel, que na verdade foi contra, ele é quem passa a bola pro Rodinei cruzar. Depois, dá assistência batendo o escanteio e, pra fechar, arranca por todo campo até servir o Yuri Alberto.
  • Aliás, o Yuri Alberto entrou muito bem, de novo. Em poucos minutos, mostra que é bom jogador. Ele ficou quase 30 minutos em campo, tocou só 12 vezes na bola, mas meteu uma pra rede. É atacante, tem que fazer isso mesmo. Merece ser a primeira opção do ataque.
  • E a rodada foi muito positiva até agora porque o Atlético-MG empatou. Com isso, Inter e Galo tem os mesmos 31 pontos. Eles tem um jogo a mais é verdade, mas a distância, hoje, tá igual. O negócio é olhar como o Flamengo vai ir nesta quinta contra o Bragantino.

Rodrigo Dourado entrou na vaga do Lindoso e jogou por mais de 20 minutos – Ricardo Duarte/Inter

Pontos negativos


  • Individualmente, Marcos Guilherme foi o pior em campo. Ele tomou muitas decisões erradas. O lance mais emblemático foi quando estava na frente da área, tinha o Galhardo entrando livre, resolveu chutar em cima do zagueiro. Só que não foi só este lance. Teve outros. E erros bobos como sair correndo e perder a bola. Foi mal.
  • Coletivamente, foram três gols sofridos contra o Sport, que é um time bem normal. Em dois momentos do jogo, quando estava 2 x 1 e depois quando estava 3 x 2 , ficou um jogo lá e cá e parecia uma partida de Pebolin (Fla-Flu), era perigo nas duas áreas.
  • Dois dos gols foram de cabeça. Num primeiro, Moledo e Cuesta se atrapalharam. Um abraçou o outro. No outro sofrido por cima, o Galhardo errou no primeiro poste. No único gol por baixo, foi neste momento de tensão maluca da bola indo e vindo com os times jogando quase que uma pelada. Enfim, tudo isso pra dizer que aconteceram falhas significativas nestes lances. Precisam ser olhadas.

Marcos Guilherme não fez uma boa partida – Ricardo Duarte/Inter

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque