Entre pro time

Inter

Novo vice-presidente conta como terá que ser a contratação de Taison pelo Inter

Publicado

em

Divulgação

Dannie Dubin, vice-presidente do Inter, deu uma entrevista na Rádio Gaúcha falando sobre o retorno do Taison.

O dirigente começou explicando que, em tese, é contra a repatriação de ex-jogadores porque em 90% das vezes isso dá errado. Pensa que os caras geralmente ficam muito ricos, estão em fim de carreira e voltam só para se aposentar no time em que começaram.

Só que, no caso do Taison, é diferente. Ele tá jogando em alto nível e ainda tem mais dois ou três anos pela frente. Fora isso, é colorado, deu declarações que quer voltar.


Porém, é bom prestar atenção nestas duas declarações aqui:

  • “Nós obviamente não vamos fazer nenhum tipo de loucura para ter ele. Se ele estiver consciente que vai jogar no futebol brasileiro, vai ganhar muito menos, não menos, muito menos do que ele ganha hoje, pow, temos todo o desejo de recebê-lo de braços abertos.”
  • “Se o jogador quiser muito, tenho certeza que a gente pode chegar a um denominador comum.”

Taison pode assinar um pré-contrato a qualquer momento – Divulgação

Só pra galera entender, hoje, Taison recebe 3 milhões de euros (R$ 19 milhões) líquidos por temporada no Shakhtar. Dá R$ 1,5 milhão todos os meses livre de impostos.

Nem preciso dizer que não existe a menor chance dele receber isso aqui. E eu tenho certeza que o Taison sabe disso. Tanto que, quando Coudet ainda era o técnico, Rodrigo Caetano acertou bases salariais e um contrato de três anos com o empresário dele.

Vamos ver como a nova direção vai conduzir este caso. Uma primeira reunião aconteceu semana passada, mas a má notícia é que o empresário foi muito claro que não há liberação do Shakhtar.

Dando tudo certo, Taison só vem na metade do ano.

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque