Entre pro time

Inter

Derrota do Inter na Libertadores tem nome e sobrenome!

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

  • A derrota vai para a conta do Miguel Ángel Ramírez. Ele pensou quase tudo errado na partida. Primeiro porque escalou um time completamente diferente, que não jogou o que ele esperava. Nem Maurício jogou o que sabe, muito menos Galhardo, no ataque.
  • Depois porque Miguel começa num 4-3-3, volta no segundo tempo numa espécie de três zagueiros e dois centroavantes e, por fim, termina o jogo num esquema parecido com um 4-4-2, mas é no máximo parecido, mas nem tinha como dizer como jogaram porque era tão mal organizado que não deu pra definir.
  • Não tem como deixar de culpar o Miguel quando ele muda tirando o Palacios, colocando Lucas Ribeiro na frente da zaga pra sair jogando, e depois tira ele minutos depois para meter o Nonato em campo. Isso significa que ele mudou mal e teve que tentar corrigir.
  • Aliás, Miguel foi na última coletiva dizer que, dependendo da sua estratégia, é possível ir bem na altitude. Pois bem, a estratégia dele não ganhou. Quer dizer, alguém sabe qual foi a estratégia do treinador? Não deu pra ver direito. E, além de mal dar pra ver, ainda mudava a toda hora. Foi bem ruim o que o Miguel fez nesta noite.

Yuri foi um dos poucos que se salvou na partida, junto com o Dourado – Ricardo Duarte/Inter

  • Resumindo a conversa, do time titular, só o Dourado foi bem. Apenas ele. De resto, o Yuri Alberto quase salvou a derrota metendo uma na trave e quase fazendo um gol que foi anulado por falta. Mas foram os únicos dois que jogaram alguma coisa. De resto, todos foram mal. E, quando todo mundo vai mal, a culpa é do comandante, do treinador.
  • Patrick foi o melhor jogador da temporada passada e sequer entra na partida. Era o único que poderia driblar dois e ir pro gol. Não tem como saber se ele faria isso, mas é a chance.
  • A saída de bola com os zagueiros é pouco inteligente, ainda está demasiadamente lenta e, pelo menos até agora, está sendo mal feita. Explico, além de atrasar muito o jogo, porque os zagueiros viram armadores ao invés dos volantes e dos meias, tu ainda corre o risco de ver o que aconteceu com o Zé Gabriel. É um passe errado e não tem ninguém para fazer a cobertura. Então, além de pouco inteligente, atrasa tudo e ainda resulta em gols.
  • O sistema de jogo tá muito, mas muito, mas muito distante de dar certo. Eu resolvi aguardar, ser o máximo paciente que for possível. Então, não quero Miguel demitido. Agora, temos que relatar que os jogadores estão apanhando nesta forma de jogar. Já tinham apanhado contra o Aimoré na outra semana, porque sim, a goleada não diz o que foi a partida, e apanharam novamente.
  • Só que agora é Libertadores. E, se não começar a jogar, vai cair logo ali na frente. O problema não é o Always Ready, é o jeito de jogar que tá custando a entrar. Até quando vai demorar pra eles assimilarem? Só o tempo vai dizer. O problema é quantas derrotas virão até lá.

Essa foi a primeira vitória do time boliviano na história deles na Libertadores – Ricardo Duarte/Inter

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque