Entre pro time

Inter

Com Patrick de pior e Bruno Méndez o melhor, Inter fica com um justo empate contra o Atlético-GO

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

  • Que jogo sonolento. Um Inter x Atlético-GO bem mais ou menos de se assistir. O empate acabou ficando justo pelo que aconteceu. O Heitor meteu uma bola na trave e o Bruno Méndez salvou uma, de cabeça, em cima da linha. Deu. De resto, jogo chato de ver.
  • Tanto que o zagueiro deles saiu dizendo que o Inter conseguiu marcar eles bem. Geralmente é o contrário. Já o Edenilson disse na saída que o resultado foi justo, porque o Inter esperou na defesa e só no final foi pro ataque. Então, ninguém tem do que reclamar.
  • Aguirre começa o jogo com o Heitor na direita porque Mercado levou uma pancada no treinamento e Jhonny no meio na do Lindoso. E a proposta de jogo foi a mesma de antes, de sair no contra-ataque, mas com vários jogadores com desempenho abaixo do ideal.
  • O principal deles é Patrick. E não é de hoje. Já faz algum tempo que tá devendo. Sei nem se tá merecendo a titularidade. Sabe aqueles dribles? Arrancadas? Nada tá acontecendo.
  • Vale o mesmo pro Moisés. De novo, Aguirre teve que colocar o Paulo Victor pra ter jogada na ala esquerda. Com ele, não tá acontecendo muita coisa. Pra mim, tá claro que o treinador tá preparando uma mudança por ali. Mais um pouquinho e o PV assume a vaga. Só não aconteceu pra não ser abrupto com o Moisés. Mas tá na cara que estão em preparação isso.
  • Nesta mesma batida, estava o Taison. Óbvio que ele tá com crédito por partidas anteriores onde foi o melhor em campo. Porém, é interessante que, quando ele vai mal, vai mal mesmo. Não é uma partida mediana, é abaixo mesmo. Nessa noite, nada deu certo pra ele.
  • Palacios entrou na do Taison, centralizado, mas não criou nada. Esse menino precisa estrear. Tá na hora, né? 19 minutos em campo, sem nenhuma jogada interessante.

Palacios ficou 19 minutos em campo e não conseguiu agregar muita coisa – Ricardo Duarte/Inter

  • Pra mim, o único que jogou muito foi o Bruno Méndez. Salvou em cima da linha e foi o zagueiro de sempre. Cada vez mais seguro na defesa. Que baita zagueiro.
  • Daniel também fez a dele. Defendeu quando foi preciso.
  • Maurício entrou bem no jogo. Melhorou o time.
  • Aguirre poderia ter sido melhor. Ele fez mudanças, mas poderia ter transformado o Inter mais agressivo. O jogo pedia isso. E, desta vez, o banco dava opções. O próprio Boschilia, que nem entrou. Mais Paulo Victor, Guerrero, Caio Vidal, Palacios e Maurício.
  • O problema é ir pra 15 dias de folga estando na 10º colocação. A única coisa boa é que está a quatro pontos da zona de classificação da pré-Libertadores.

Guerrero entrou novamente e tá dando indicativos de que se recuperou totalmente – Ricardo Duarte/Inter

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque