Entre pro time

Inter

Abel comunica que é Praxedes mais 10 e dá garantia sobre política no vestiário

Publicado

em

Reprodução

Resumo da coletiva do técnico Abel Braga:

  • Tem que brigar por tudo que é possível, indicando que ainda dá pra mirar o título.
  • Todos os jogadores tiveram testes altos no CK, exame que mede o nível de cansaço muscular, mas nenhum jogador quis ficar de fora. E isso é louvável.
  • O time dele tem Praxedes. O Praxedes deu uma liga muito boa positivamente. Não só defensiva, porque ele compõe muito bem, mas ganhou muito na saída, na movimentação, na dinâmica. É um jogador de intensidade.
  • Colocou o Caio Vidal antes do Peglow porque ele tem uma característica de um contra um, do drible. E ele gosta disso.
  • Yuri Alberto é um jogador muito combativo. Conversou com ele antes do jogo pedindo pra ser até um pouquinho mais tranquilo. Não tentar fazer as coisas com tanta velocidade.
  • Não há nenhum tipo de cobrança no Galhardo. Ele tá torcendo para os gols dele voltarem.
  • Mesmo tomando o gol de cabeça, está sentindo uma melhora na bola alta defensiva.
  • Frase do Abel: “Inter estava precisando de mim e eu sempre estarei disposto. Essa vitória me fez bem. Quando eu pegar a taça de vinho hoje, vai me fazer muito bem”.
  • Ele é apolítico, é amigo. É uma pessoa que tem uma identidade enorme com esse clube, com o torcedor. E quer ser sempre uma pequena pecinha na engrenagem. Seu contrato é até fevereiro e ele sequer sabe se vão querer que ele cumpra até o final. Muito menos se vai ficar depois de fevereiro.
  • Pode garantir que a política não interferiu em momento nenhum no vestiário. As pessoas estão muito à vontade, trabalhando com naturalidade. Não precisou trabalhar isso com os jogadores porque não houve nenhuma interferência.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque