Entre pro time

Grêmio

Volante melhora o time, só que erros se repetem e Chapecó salva Felipão na estreia pelo Grêmio

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

  • O Grêmio não merecia a vitória. E, na real, todo mundo viu que só não saiu derrotado pelo Chapecó. O guri fez pelo menos quatro grandes defesas. Duas no primeiro tempo e duas na reta final do jogo, do Yuri e após do Patrick. Sem dúvidas, o melhor em campo pelo Grêmio. Foi o melhor do jogo, inclusive. O mais decisivo. Não fosse ele, a coisa teria sido bem pior.
  • Felipão escalou o time novamente no 4-2-3-1, apostou em Rafinha e Cortez nas laterais, Fernando Henrique de primeiro volante ao lado do Bobsin, Alisson na ponta direita e Douglas Costa de meia pelo centro.
  • E a primeira manifestação que eu posso fazer é que esse time não jogou bem. Não que tenha jogado mal, mas também não foi nada demais. Foi como estão sendo todos os outros times do Grêmio. Um time que jogou pra empatar o Gre-Nal. Porque eles jamais conseguiriam vencer com o que jogaram.
  • Só que, pegando pelo lado positivo, acho interessante a tentativa do Felipão com Fernando Henrique e Bobsin. Ele tem dois volantes que se complementam por ali. Fernando tem a bola longa, Bobsin o passe curto. São bem diferentes do que se tinha anteriormente, mas são uma renovação bem interessante.
  • Geromel e Kannemann foram bem. Finalmente uma partida que eles recuperaram o futebol. Mesmo assim, é preciso pontuar que teve um pouco de sorte nisso ai. Afinal, o Inter teve quatro chances claras de gol. Só não entrou pelo goleiro. A zaga foi salva por eles, mas é inegável que ambos jogaram melhor do que estavam atuando.

Ainda não tenho como ser definitivo com Douglas Costa – Lucas Uebel/Grêmio

  • Tô na dúvida com Douglas Costa de meia pelo centro. Tem horas que penso que é a melhor solução, outras olho e acho que tu nem ganha um armador e ainda perde teu melhor ponta. Enfim, sendo bem honesto, não tenho como ter certeza ali.
  • O que sei é que os laterais estão errados. Nem Rafinha, nem Cortez deveriam ser titulares. O estranho é que entra treinador, sai treinador, e as escolhas são sempre as mesmas. Eles jogaram com Renato, Tiago Nunes, Thiago Gomes e agora Felipão. Tá duro de entender essas opções de laterais.
  • Ferreira e Diego Souza repetiram o que vinham fazendo com outros treinadores. Simplesmente não conseguiram jogar. Simples assim. Não jogaram.
  • Ainda é muito cedo pra ter qualquer avaliação do Felipão. Ele fez os poucos ajustes que poderia. Não tinha mais como colocar o Diogo Barbosa, teve a noção de tentar com Fernando Henrique e ele foi super bem e também deu alguma sequência pro Douglas Costa na meia. Fez o que pôde. Nada no empate é culpa dele.
  • Mas a tabela não vê culpados. Ela aponta o Grêmio com 11% de aproveitamento. Três pontos em nove jogos. A lanterna é mais do que merecida pro Grêmio. Como todos sabemos, Felipão terá muito trabalho.

Grêmio ganhou um ponto, olhando que o Inter teve quatro chances claras para marcar – Lucas Uebel/Grêmio

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque