Entre pro time

Grêmio

Renato repete time com Thaciano, Grêmio é dominado de novo e adivinhe? Empata novamente

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

  • Mais um empate. Mais um jogo em que o adversário começa dominando, poderia ter feito até uma goleada, mas após o Grêmio melhora, vai pra cima, empate e poderia até ter conseguido uma virada.
  • O problema é que, na tabela, o Grêmio fica em sexto, longe do líder e ainda para o Atlético-MG, que é um rival do Inter na briga pelo título. Claro que perder não era uma opção. Não tinha que cogitar isso, porém, o resultado final acaba ajudando o rival.
  • Renato é o responsável pelo time ser dominado pelo Galo. Só eles jogaram no primeiro tempo. Marcaram em cima, roubaram várias bolas no ataque e, só não fizeram mais porque o Vanderlei salvou. Aliás, quero aqui fazer um elogio duplo pro Vanderlei. Por hoje e por sexta. Levou o time nas costas no primeiro tempo nas duas vezes.
  • E Renato é responsável porque parece que só ele não ajuda em nada insistir com o Thaciano. Não dá. Simplesmente, não dá. Nem é pelo pênalti que o Thaciano cometeu. É que o jogador não está conseguindo render. Colocar o cara em campo apenas para provar pra imprensa ou torcida que ele Renato tem razão é um baita erro. Só vai fritar o jogador. Estamos diante de um novo André. Daqui uns dias, o cara não terá mais clima e terá que sair.
  • Tem dois jogadores que precisam ser melhor olhados: Pepê e Jean Pyerre. Ambos cairam demais de rendimento. Isso que o Jean jogou recuado, como ele gosta. E, nisso, eu não culpo o Renato. As cobranças que ele fez pro Jean nas últimas vezes foram merecidas. Se o cara é a estrela do time, foi valorizado em seu contrato como estrela, tem que jogar como estrela. O JP tem que fazer o diferente. E não está. Seus passes são quase sempre previsíveis e, pelo menos no primeiro tempo, seu jogo não apareceu.
  • Sobre o Pepê, tá meio que claro que o atacante tá desfocado. Chegou a perder bolas simples, onde deixou ela escapar do pé. Não tenho como cravar que é a negociação, mas que ele caiu de rendimento, é só olhar pro gramado e ver a partida.
  • Todo o time só foi subir de produção com a entrada do Maicon. Foi ele quem começou a acionar mais o time como um todo e até o Jean subiu de produção. Maicon só não é titular porque não tá 100%. Estando bem fisicamente, nem se compara. Prestem atenção na segurança que ele tem com a bola nos pés. É incrível ver o domínio da situação que o capita tem.
  • Mesmo assim, o meu troféu de melhor em campo, pelo menos no lado do Grêmio, ficará com o Ferreira. O jogo foi perfeito para as suas características. Ou seja, um time que se fechou e o atacante tinha que entrar a dribles tentando algo diferente, mesmo que perca a bola. O Ferreirinha mudou o cenário. Se não é o cara ideal pra ser titular, é uma peça valiosa do elenco.
  • O fato é que o Grêmio terminou a partida com Jean e Maicon de volantes, Pinares centralizado e um monte de atacante na frente. Luiz Fernando aberto pela direita, Ferreira e Everton abertos pela esquerda e ainda tinha o Diego Souza de referência. Era um montão de gente na frente tentando tocar a bola. Foi no abafa, na pressão.
  • Destaque aqui pro Kannemann. Jogou por ele e pelo Rodrigues, que errou nas saídas de bola.
  • Difícil saber o que vai acontecer com esse Grêmio no Gre-Nal. O histórico mostra que ele chega mal, mas na hora do Gre-Nal vai lá e vence.
  • Só que esse mesmo histórico mostra que, em Brasileiro, o empate é o resultado mais provável. E empate só vai servir pra atrapalhar o Inter no domingo. Nada mais.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque