Entre pro time

Grêmio

Grêmio chamado de lata de lixo, vestiário vai por mais, reforços na próxima janela e superávit na base

Publicado

em

Reprodução

Resumo da coletiva do vice Marcos Herrmann após a conquista do Gauchão:

  • Em seu agradecimento inicial, contou que, ao chegar no CT para ser vice de futebol, encontrou uma coisa completamente diferente que podia imaginar: um grupo extremamente comprometido com o clube, ansioso por trabalhar forte, ansioso por títulos. E isso não tem diferença entre os experientes e mais novos. Os caras são unidos e isso dá esperança de um ano muito bom.
  • Há um mês, a direção ouvia que os problemas do Grêmio eram os superávits. O superávits são as soluções. ter um clube saudável fez eles retomaram os rumos da vitória e fez a maior contratação da história.
  • A janela do exterior tá fechada e não tem nenhum problema de tocar o barco com esse elenco que tem até o dia 01 de agosto, porque confia no elenco. Depois, se achar que precisa de algum reforço, vai fazer. Mas a marca da gestão é não se precipitar com contratações.
  • É tão bom ser campeão gaúcho. A sensação é muito boa. Brasileirão tem clubes com elencos muito poderosos, mas acha que pode ser protagonistas mesmo assim, vão atrás disso.
  • A relação com o empresário do Ferreira, ao contrário do que se imagina, é uma relação positiva, construtiva. E, quando ele chegar em Porto Alegre, a direção vai conversar com ele buscando os interesses do Ferreira e do Grêmio.
  • A preparação física fez um trabalho brilhante. Todos os jogos, o time tá jogando os minutos finais no campo do adversário. É uma evolução flagrante.
  • O título tem valor porque há dois, três meses, o adversário estava sendo vice-campeão Brasileiro e o Grêmio sendo chamado até de lata de lixo. Isso tocou a todo mundo, eles trabalham com amor próprio no Grêmio. O título mostra que o Grêmio mostrou que eles deram a volta e agora terão lastro para buscar coisas maiores.
  • Tomou o cuidado de falar com o técnico Tiago Nunes e a comissão técnica pra não deixar a euforia pela vitória no primeiro jogo colocar o elenco em uma zona de conforto. Porém, sentiu logo que isso não era relevante porque percebeu a mobilização absoluta dos jogadores. Os próprios jogadores se mobilizam sozinhos. Tem muito senso profissional, eles querem muito ganhar. Existe um senso responsabilidade com o clube e com os colegas.
  • A direção anunciou o Douglas Costa antes do Gre-Nal porque tinha que anunciar pois iria acabar a janela. Mesmo assim, ninguém falou após a contratação.
  • Acha que o fato do Tiago Nunes ser Gaúcho tem a ver com as conquistas. O Grêmio sempre foi campeão com gaúchos, a única exceção foi o Evaristo de Macedo, mas os treinadores campeões precisam ter a compreensão do clube, da cultura, como funcionam as coisas.
  • Os resultados vieram mais rápido que imaginava. Imaginava um pouco mais de sofrimento.
  • O comprometimento é impressionante. Chama a atenção a vontade de ganhar. Por isso que arrisca dizer que o Grêmio vai por mais, vai por mais porque a turma do vestiário quer.
  • Sabe que o torcedor não acha graça no assunto, mas os bons nomes da base tem a ver com superávit. Porque eles colocaram o clube em ordem e investiram na base muito mais que investia. O CT da base é um espetáculo, de primeiro mundo. E o investimento não é só estrutura, mas em atletas bons que estão sendo trazidos.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque