Entre pro time

Inter

Rodrigo Caetano admite queda e explica um dos motivos para Abel estar com dificuldades

Publicado

em

Reprodução

Resumo da coletiva do Rodrigo Caetano:

  • O Internacional escolheu o seu elenco com características voltadas para o modelo de jogo do Coudet, que saiu. E agora, não tem mais como fazer investimento.
  • Hoje, é difícil avaliar onde este time vai chegar. A única coisa que ele tem como se agarrar é que esse foi o elenco que conseguiu chegar na liderança do Brasileiro. E, com ajustes, dá pra voltar a melhorar.
  • O primeiro passo é admitir que teve uma queda sim. E não adianta se esconder com a saída do treinador ou incapacidade de fazer investimento. Quem tá lá tem que assumir a culpa sim. Não há outra solução a não ser se fechar e reunir forças.
  • A dificuldade era ir no mercado e fazer rapidamente a contratação de um treinador que se adaptasse ao modelo anterior de jogar do Coudet. Isso não era possível. Não daria tempo. O que precisa acontecer é os jogadores se adaptarem ao novo jeito de jogar.
  • Abel teve só uma semana de convívio com o grupo. Depois, testou positivo e só tem contatos por telefone. Ficou muito prejudicada a avaliação dele.
  • As declarações do Abel foram força de expressão. Ele quis dizer que a necessidade do resultado, de se impor, muitas vezes supera a parte técnica e tática. Uma das coisas que o Abel mais adora e ficar simulando e projetando o desenho tático.
  • Não tem como não tratar a saída do Coudet como passado. Se não eles não irão pra frente.
  • A derrota pro Santos começa numa bola parada e a do Fluminense também de uma bola parada. O futebol é feito de detalhes e não dá pra pecar desta forma, na bola parada.
  • Torcedor desde que faça suas manifestações de forma pacífica, tá no direito dele. Garantiu que chega todos os dias pela manhã no clube e volta só à noite para tentar encontrar soluções.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque