Entre pro time

Grêmio

Renato fez tudo errado, mas Grêmio teve mais sorte que juízo na Libertadores

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

  • Renato conseguiu colocar em campo um time com Orejuela de ponta-direita e Robinho de meia armador. Resultado? O time andou no primeiro tempo. Ficou amarrado, sem jogada de ataque.
  • E quando, finalmente, Renato muda o time no intervalo, tira o Orejuela de ponta e coloca o Luiz Fernando, o time melhora e tem três chegadas em cinco minutos. Luiz Fernando consegue o pênalti que daria tranquilidade no placar.
  • Mas aí vem o Robinho. Inexplicavelmente, Robinho foi o escalado pra cobrar o pênalti. O que ele faz? Chuta mal, fraco e a bola não entra. Não tem como entender colocar ele na cobrança. Quando a fase é ruim, não adianta inventar. Tem que fazer o básico. Colocar ele pra marcar, de pênalti, não resolve nada.
  • Por que não o Diego Souza neste pênalti? Por que?
  • Pra ajudar, no contra-ataque do pênalti, o Vergara cruza e o Kannemann cabeceia pro gol. Gol contra.
  • Quando o Robinho deixa o campo no segundo tempo, Renato coloca o Thaciano. Não tem como entender o pensamento do treinador. Ele insiste em jogadores que claramente não estão em bom momento. Não há justificativa. Tem vezes que parece que ele faz para provocar ou para mostrar que tá com má vontade. Tá doido para ir embora… Não é possível.
  • E, quando o Inter toma a virada, o jogo parecia caminhar pro final, o Kannemann obriga o juiz a expulsá-lo. O gringo caiu na provocação do colombiano na frente do juiz. Saiu dando empurrão e não quer ser expulso? Um jogo que não valia nada serviu pra ele virar desfalque nas oitavas. Parabéns.
  • E olha que o Diego Souza quase foi também por brigar com um jogador do América, com 97 minutos de jogo, sendo que o América tá eliminado. Incrível como falta inteligência emocional para esse time.
  • O empate só aconteceu porque o cara do América meteu a mão na bola. Diego Souza cobrou bem e guardou. Traduzindo, mais sorte do que juízo. O Grêmio só foi primeiro colocado por sorte. Não tenho outra explicação.
  • O que o Geromel jogou não foi brincadeira. Ele levou o time nas costas lá atrás. Jogadas de salvar no mano a mano, na corrida, indo pro atalho e desarmando um cara rápido como o Vergara.
  • Mas a verdade é que só o Geromel se salvou. De resto, foi um time terrível, sofrível. Jogou mal pra caramba. Nem sonhe com título deste jeito. Olha, se passar pelas oitavas e quartas é lucro pelo que está jogando. Claro que sempre dá pra encaixar o time, mas a impressão que a gente tem é que eles estão bem distantes de entender o que tá acontecendo na Arena. Tem muita coisa errada.

Geromel foi o único que jogou demais na partida – Lucas Uebel/Grêmio

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque